@levedeviagem

O PRIMEIRO ECLIPSE SOLAR DA VIDA FOI NA TAILÂNDIA

Atualizado: Jan 12


Eclipse solar visto do Big Buddha, na cidade de Phuket, Tailândia - Foto: Leve de Viagem

Esta pergunta vai para os amigos fotógrafos: sabe aquele dia que você percebe que a luz do dia está diferente, mas você não sabe exatamente o que é? Foi assim que aconteceu comigo e com Ana durante um dia de passeio pela cidade-ilha de Phuket, na Tailândia, no Sudeste Asiático, no dia 28 de dezembro de 2019.


Ficamos um par de horas por lá conhecendo lugares sagrados para os budistas. Primeiro, fomos ao Wat Chalong, o mais importante dos 29 templos budistas de Phuket — que fica no subdistrito de Chalong, no distrito de Mueang Phuket.


Para quem já sentiu o feeling quando está com a câmera na mão posso dizer que a luz naquele complexo de templos estava diferente. Os prédios cobertos de ouro refletiam a luz do sol por toda parte, enquanto caminhávamos entre os templos do Casal de Elefantes e o outro, que tem as cem imagens de Buddha. Era uma atmosfera diferenciada, pois a luz estava suave, filtrada, mas não tinha uma nuvem sequer. O céu estava azulim, azulim.


Buddha e o reflexo do sol em uma casa de meditação localizado no complexo de Wat Chalong, Phuket, Tailândia - Foto: Leve de Viagem

Deixamos o Wat Chalong e pegamos uma van para o The Great Buddha of Phuket. É um enorme templo com Buddha reapresentado na posição Maravija, mirando os dedos para a terra.

Foi no meio do caminho, entre os dois templos, que a gente flagrou tudo. Não só a luz estava diferente, mas o formato do sol também! O que nos chamou atenção? Enquanto estávamos dentro da van vi um tanto nativos apontando os celulares para cima, como se estivessem fotografando algo no céu.


Eu falei pra Ana:

- O que é que esse povo está fotografando!? Eu quero fotografar também!

Ela me respondeu:

- Deve ser esse tanto de gato da fiação elétrica, não?


Dois segundos de movimento ainda dentro do carro, a mesma cena. Um tanto de gente mirando os celulares para o céu. Daí que eu quase quebrei a janela de vidro da van com a testa tentando ver o céu e não deu outra! Batata! Era um eclipse solar e a gente não tava sabendo de nada! Como assim ninguém avisou a gente? O sol estava pela metade, coberto pela sombra da lua, como na bandeira da Turquia!!! O primeiro eclipse solar da minha vida, das nossas vidas!!! Foi uma loucura, uma mistura de êxtase e aflição, porque a gente quis sair correndo de dentro da van que estava fazendo nosso transporte, mas não deu.


Mal pudemos esperar o motorista estacionar para descer. De cara a gente já olhou pro sol com óculos escuros e ficamos semi-cegos. Estávamos com os pais da Ana, Sandra e Paulo, fazendo um cruzeiro pelo Sudeste Asiático — eles vieram de Goiânia, Goiás, Brasil pra passar o natal e ano novo conosco. Falamos superextasiados para eles verem aquela cena, mas estava difícil para todo mundo conferir o fenômeno só com óculos de sol.

O mais incrível é que a luz do sol refletia o formato do eclipse no chão - Foto: Leve de Viagem

Eu troquei os pés pela cabeça. Não tinha nada para diminuir a luz do sol, como uma folha de raio x, e visualizar e fotografar. Subimos as escadarias que dão acesso ao Big Buddha tentando encontrar um bom ângulo pra fotografar o sol. E nada! Foi dando uma agonia. Encontramos outro fotógrafo com quase o mesmo set up de equipamento fotográfico que a gente registrando o eclipse. A diferença é que ele tinha um filtro redutor de exposição na frente da objetiva dele. Claro que eu pedi para conferir como estava ficando. E sim, estava animal!


Mas foi ao final do passeio que a gente conseguiu ver claramente o eclipse. Eu avistei uma garota no meio de uma obra, ao lado de uma loja de lembrancinhas usando uma máscara de ferreiro, aquelas que protegem contra faíscas. Fumava um cigarro e estava bem concentrada. Sem pestanejar fui até ela e pedi um trago daquela máscara de ferreiro pra ver o sol e fazer uma foto.


Foi deslumbrante! O resto é resto e vocês podem conferir nas nossas fotos! O ápice do eclipse havia sido às 11h59, no horário da Tailândia (GMT+7). Neste horário, no dia 28 de dezembro de 2019, foi possível ver a sombra da lua cobrindo o sol e formando o que os cientistas chamam de anel de fogo. É quando a parte central do sol fica totalmente preta. Incrível demais termos testemunhado esse fenômeno que só pôde ser visto do Oriente Médio e da Ásia.


Dentro das nossas limitações emocionais e de equipamentos fotográficos fizemos essas imagens e estamos compartilhando com vocês!


Este é um dos nossos primeiros posts no blog do Leve de Viagem! O que acharam? Se gostaram ou não, deem um feedback pra gente ficar sabendo se está cansativo ou legal! Vamos melhorar juntooooxxxx!!!


Eclipse solar visto por meio da máscara de ferreiro, próximo ao Big Buddha - Foto: Leve de Viagem
Detalhe do Big Buddha sob a luz do eclipse solar na cidade de Phuket, Tailândia - Foto: Leve de Viagem

Templo do Big Buddha, onde ele está representado na posição Maravija - Foto: Leve de Viagem

A grandiosidade do Big Buddha vista da cidade de Phuket - Foto: Leve de Viagem

Templo de Wat Chalong por dentro, com as cem imagens de Buddha (que não são de ouro) - Foto: Leve de Viagem

Buda dourado está quase escondido atrás do Big Buddha, em Phuket, Tailândia - Foto: Leve de Viagem

76 visualizações1 comentário